Mais 6 milhões da educação do Pará nas mãos de Wladimir Costa

Você acreditaria se alguém lhe dissesse que o governador Simão Jatene entregou uma parte do Sistema de Educação do Governo do Pará nas mãos do deputado federal Wladimir Costa?

Sim, o mesmo “Wlad”, cuja notoriedade é motivo de achincalhe nacional dos paraenses pela sistematicidade de vergonhas com que ele nos macula quase que diariamente!

Sim, o governador Simão Jatene entregou a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer ao deputado Wlad, que nomeou a senhora Renilce do Espírito Santo Nicodemos para o cargo. E todos dizem que a referida senhora Renilce Espírito Santo Nicodemos está nesse importante cargo de Educação do Pará porque será candidata a deputada estadual, apoiada pelo governador Simão Jatene e pelo deputado Wlad.

A maciça e milionária propaganda do governo Jatene do futuro “Pará 2030” é golfada por este fato: Jatene entregou uma das duas secretarias voltadas à educação, no caso a de Esporte e Lazer, ao deputado Wlad que é a personificação de deseducação, de atraso e que resume tudo o que há de pior na política brasileira.

A propósito, em uma das dezenas de denúncias a que ele responde, o Ministério Público flagrou-o com seu grupo se apropriando justamente de dinheiro público destinado ao esporte de canoagem para adolescentes pobres em Barcarena.

Ou seja, apesar de saber o que o Brasil inteiro viu pelo Fantástico da Globo, o governador Simão Jatene entregou ao deputado Wlad a Secretaria de Esporte e Lazer, área onde o deputado Wlad tornou-se o mais famigerado acusado de se apropriar de dinheiro público para o esporte de adolescentes pobres!

Então, Simão Jatene já sabia o que iria acontecer: o deputado Wlad e seu grupo iriam continuar em práticas suspeitas. Isto porque a Secretária de Esporte e Lazer, a senhora Espírito Santo (e que o homônimo nos ajude!) que é mero instrumento nas mãos do deputado Wlad, assinou Contrato Administrativo no valor de R$ 6.033.550,00 (seis milhões, trinta e três mil e quinhentos e cinquenta reais) apenas para “serviços gráficos” dessa Secretaria, conforme publicado no Diário Oficial do Estado do Pará nº 33449, página nº85, do dia 31 de agosto deste ano de 2017. Talvez esse valor seja o mesmo que a Editora Abril S.A. gaste para publicar os mais de um milhão de exemplares da Revista Veja.

E que alívio eu senti porque não foi a Grifo do meu amigo Orly Bezerra a contratada. A grande “empresa especializada” premiada por esse contrato é a desconhecida T. P. Montenegro Gráfica – ME, cujo parque gráfico deve possuir tecnologia de ponta nunca vista neste país para imprimir essa quantidade de papel, uma vez que fica instalada numa salinha, a Sala A (ou seja, ocupa parte de uma sala) na Tv. Pirajá, nº 1187, no bairro do Marco em Belém.

Portanto, paraenses, enojados com o que se vê de acintosa corrupção cuspida em nossas caras neste País, aliviem-se, pois saibam que o Esporte e o Lazer das crianças e adolescentes do Pará estarão muito bem divulgados em material gráfico de excelente qualidade, e assim, daqui há 13 anos, em 2030, poderemos ler sobre as conquistas nos esportes que os meninos e as meninas do Pará alcançaram por mais esse ato cívico, republicano e moral com que Jatene mais uma vez nos agracia com sua administração voltada ao futuro do desenvolvimento.

Fonte: DOL.