Estudante depreda universidade com taco de beisebol na zona leste

Um estudante foi preso após depredar janelas e carteiras da Universidade São Judas Tadeu, na Mooca, zona leste de São Paulo, por volta das 20h desta quinta-feira (16). O aluno do curso de design usou um taco de beisebol para quebrar os objetos das dependências do campus.
A Polícia Militar recebeu um chamado para atender uma ocorrência com tiros na universidade. No entanto, não localizou nenhuma arma de fogo no local. Os estudantes teriam confundido o barulho do quebra-quebra com disparos de arma de fogo. Segundo a PM, ninguém se feriu.
A reportagem entrou em contato com os estudantes que estavam no local na hora do tumultuo. Eles disseram que no momento do barulho, que durou menos de cinco minutos, os alunos começaram a correr, se esconder e sair pelas janelas da univerdade.
O aluno estaria insatisfeito com um professor e com a diretoria da instituição de ensino. Vídeos postados no YouTube mostram o jovem reclamando de sua situação, antes de tirar o taco de beisebol da mochila.
Após a depredação, o aluno acabou detido e levado para o 8º Distrito Policial (Brás). Na manhã desta sexta-feira (17), o estudante será ouvido em uma audiência de custódia no Fórum da Barra Funda, na zona oeste, quando a Justiça decidirá se ele deve ficar preso.

A Universidade São Judas postou em sua página no Facebook a seguinte nota sobre o ocorrido:

NOTA OFICIAL🔹
Em relação ao incidente ocorrido na noite de hoje (16/11/17), no campus da Mooca da Universidade São Judas, temos a informar que um aluno teve um comportamento exacerbado e chegou a utilizar um taco de beisebol para depredar o ambiente, causando certa perplexidade às demais pessoas presentes.
Imediatamente a Universidade acionou a segurança local e a polícia, que identificaram e detiveram o indivíduo pela conduta inadequada.
Felizmente foi caso isolado, sem nenhuma agressão física e já controlado.
Em relação às provas que aconteceriam nessa data, asseguramos que o calendário será revisto para que nenhum aluno seja prejudicado e que as aulas de amanhã (17/11/17) acontecerão normalmente.