Em grupo com Suíça, Costa Rica e Sérvia, Brasil pode pegar Alemanha nas oitavas

A seleção brasileira estará no Grupo E da Copa do Mundo, ao lado de Costa Rica, Sérvia e Suíça, com quem vai estrear dia 17 de junho em Rostov. Em seguida, a Neymar e companhia encaram a equipe da Concacaf dia 22 em São Petersburgo e fecham a primeira fase com os sérvios dia 27 em Moscou. O adversário nas oitavas de final sairá do Grupo F, o mesmo de Alemanha, México, Suécia e Coreia do Sul. O sorteio que definiu as chaves do torneio na Rússia aconteceu nesta sexta-feira na Rússia.
Na segunda fase
A colocação no grupo será decisiva para definir de qual lado a Seleção estará na segunda fase – caso se classifique. Se terminar em segundo e a Alemanha liderar sua chave (ou vice-versa), haverá a reedição da última semifinal logo nas oitavas. Em contrapartida, caso as duas campeãs mundiais fechem seus respectivos grupos na liderança, só poderão se encontrar numa eventual final. Nesse caso, o rival do Brasil nas oitavas seria México, Suécia ou Coreia do Sul.
Caso chegue até as quartas de final, a Seleção terá pela frente uma seleção vinda do Grupo G (que tem Bélgica, Panamá, Tunísia e Inglaterra) ou do H (com Polônia, Senegal, Colômbia e Japão). O eventual adversário na semifinal será necessariamente do A, B, E ou F.
Supondo que o Brasil termine como líder do Grupo E, poderia brigar por uma vaga na final com Uruguai, Portugal, Espanha ou França, por exemplo – a Argentina, em caso de zebra, também poderia cruzar o caminho brasileiro na semifinal.
Os estádios
Após rodar por Rostov, São Petersburgo e Moscou na fase de grupos, a Seleção, que estará concentrada em Sochi, tem dois caminhos possíveis no mata-mata. Se avançar em primeiro, jogará nos dias 2 de julho em Rostov pelas oitavas, 6 em Kazan pelas quartas, 10 em São Petersburgo pelas semifinais e 15 em Moscou pela final. Caso seja na segunda posição, jogará nos dias 3 em São Petersburgo pelas oitavas, 7 em Samara pelas quartas, 11 em Moscou pela semifinal e 15 em Moscou.
O retrospecto com os rivais da primeira fase
Suíça (um empate)
Copa de 50 – Brasil 2×2 Suiça (São Paulo)
Retrospecto geral: 8 jogos, sendo 3 vitórias da Seleção, 3 empates e 2 derrotas / 10 gols pró do Brasil e 8 contra
Último duelo: Suíça 1×0 Brasil (14/08/13), em amistoso em Basel, na Suíça
Costa Rica (duas vitórias)
Copa de 90 – Brasil 1×0 Costa Rica (Torino)
Copa de 2002 – Brasil 5×2 Costa Rica (Suwon)
Retrospecto geral: 10 jogos, sendo 9 vitórias da Seleção e uma derrota / 32 gols pró e 9 contra
Último duelo: Brasil 1×0 Costa Rica (05/09/15), em mistoso em Nova Jersey, nos EUA
Sérvia (uma vitória, dois empates e uma derrota – todas como a antiga Iugoslávia)
Copa de 30 – Brasil 1 x 2 Iugoslávia (Montevidéu)
Copa de 50 – Brasil 2 x 0 Iugoslávia (Rio de Janeiro)
Copa de 54 – Brasil 1 x 1 Iugoslávia (Lausanne)
Copa de 74 – Brasil 0 x 0 Iugoslávia (Frankfurt)
Retrospecto geral: 18 jogos como Iugoslávia, sendo 9 vitórias, 7 empates, 2 derrotas / 36 gols pró do Brasil e 23 contra. Houve ainda 1 jogo como Sérvia; uma vitória do Brasil
Último duelo: Brasil 1×0 Sérvia (06/06/14), em amistoso em São Paulo
Os rivais em Copas
Suíça (10 participações)
1934 – 7º lugar
1938 – 6º lugar
1950 – 6º lugar
1954 – 5º lugar
1962 – 16º lugar
1966 – 16º lugar
1994 – 15º lugar
2006 – 10º lugar
2010 – 19º lugar
2014 – 11º lugar
Em sua quarta Copa seguida, a Suíça disputou 33 jogos em Mundiais, com 11 vitórias, 6 empates e 16 derrotas. Foram 45 gols pró e 59 contra.
Tem desempenhos discretos em suas participações. No entanto, protagonizou a partida com o maior número de gols em uma Copa. Pelas quartas de final do Mundial de 54, foi derrotada pela Áustria por 7×5.
Costa Rica (quatro participações)
1990 – 12º lugar
2002 – 19º lugar
2006 – 31º lugar
2014 – 8º lugar
Disputou 15 jogos em Copas do Mundo, com 5 vitórias, 4 empates e 6 derrotas. Tem 17 gols pró e 23 contra.
Eliminada na primeira fase nas Copas de 2002 e 2006, a Costa Rica teve um bom desempenho em seu primeiro Mundial, em 1990. Na Itália, terminou seu grupo em segunda, atrás apenas do Brasil e à frente de Escócia e Suécia. Mas caiu nas oitavas ao perder para a Tchecoslováquia.
Sérvia (11 participações, sendo (9 como Iugoslávia; uma como Sérvia & Montenegro e uma como Sérvia)
1930 – 4º lugar
1950 – 5º lugar
1954 – 7º lugar
1958 – 5º lugar
1962 – 4º lugar
1974 – 7º lugar
1982 – 16º lugar
1990 – 5º lugar
1998 – 10º lugar
2006 – 32º lugar
2010 – 23º lugar
A Iugoslávia foi a primeira adversária do Brasil na história das Copas. Em 14 de julho de 1930, a Seleção estreou no torneio perdendo para a Iugoslávia por 2 a 1 em Montevidéu.
Desde a separação da Iugoslávia, uma das grandes forças do leste europeu no século passado, não conseguiu mais fazer grande campanha e sequer passou pela primeira fase desde então. Em 2006, teve a pior campanha entre as 32 equipes e vinha de uma série de vexames. Inclusive, sequer se classificou para as Euros de 2012 e 2016, sendo que foi penúltima colocada de sua chave na disputa por uma vaga na edição da França.
Fonte: globoesporte.com